quinta-feira, 29 de maio de 2008

Nós sobre elas...

Desconhecido


A mulher é um bicho estranho. Não percebemos nada sobre elas. São confusas, contraditórias, têm a mania que a lógica feminina bate a masculina "aos pontos"... Ligam a niquices, fazem uma tempestade num copo de água, têm um humôr volúvel e, quando estão bem e têm o que querem, descobrem que afinal não é bem assim... Mas há alma que consiga aturar isto sempre de sorriso nos lábios ?

Já passei pelo suficiente para saber que uma mulher é difícil de se contentar. Podem ter o homem perfeito à frente que arranjam maneira de lhe pôr um defeito. Nem que seja por sêr perfeito demais... Querem um homem que saiba cozinhar mas se o vêem na cozinha, há logo discussão porque não fazemos as coisas ao jeito delas!


Claro que este assunto dá pano para mangas mas, na prática, resume-se a isto: mostrem-me um homem completamente feliz ao lado de uma mulher e eu mostro-vos a cicatriz da lobotomia...

4 comentários:

barbara disse...

KKK EXAGERO!!!!! Vai de lobotomia!
Não é preciso ir tão longe. Quem não fica confuso de vez em quando? Quem não se altera de vez em quando? Quem nunca chegou a casa com vontade de matar alguém, nomeadamente o chefe ou um colega insuportável, com um humor de cão e com vontade de implicar com niquices para gastar a adrenalina má? Hoje é ela, noutro dia é ele. Deixamos de ser quem somos e como somos por isso? Não faz parte da relação a compreensão?
Claro que não se pode generalizar, há pessoas com humor de cão todos os dias...aí não há paciência.
Mas não somos assim tão difíceis de contentar. Se calhar vocês acham isso e então esquecem os pequenos gestos que fazem a diferença,porque acham que não vale a pena, como um abraço quando precisamos e até quando não precisamos. E até quando nos pomos bonitas, mudamos o penteado e nos sentimos bem por isso (futilidades? talvez, mas não há mal em gostar de estar bonito)e a única coisa que sabem perguntar é "o que há para jantar?". Dah!!! Não há pachorra!
Relações felizes? Existem. Mas para isso é preciso que cada um se sinta bem consigo próprio em primeiro lugar. Só assim conseguirá fazer e ser feliz com alguém. E, desiste, não há pessoas perfeitas!Mas um sorriso nos lábios fica sempre bem. Sorri!!!

miúdo disse...

Olá barbara. Sabes, o problema é que a experiência diz-me que as mulheres são, regra geral, inseguras e insatisfeitas por natureza. Não sei porquê. O que sei é que se tornam tramadas nas reacções. Mesmo que um gajo esteja com um sorriso nos lábios todos os dias. E olho que eu sorrio muito. Demasiado até...
Fica bem ;-)

barbara disse...

Sabes, acho que o problema é mesmo esse. Pensar demais. Os homens pensam isto, as mulheres pensam aquilo. Eu, pessoalmente, acho que os homens são uns inseguros de primeira. Muita conversa, muita treta, muito homens, mas não conseguem "encaixar" uma mulher que goste da sua independência e que não ande atrás deles como um cachorrinho desmamado. E então se tiver uma profissão em que se sinta realizada e se destaque!!! Aí então é o caos. Conheço alguns casos assim.
Só acho que "fazes mal" (desculpa o termo, não tenho nada com isso), em teres essas ideias pré-concebidas sobre nós, mulheres.
OK, de momento o meu conceito do sexo masculino também não é muito bom, confesso. Mas existe muita gente boa por aí. Pelo menos quero acreditar nisso. Os homens não são todos iguais e as mulhres também não. Conheço homens e mulheres fantásticos assim como mulheres e homens que são uma nódoa.
Uma coisa é certa: falamos demais!!!
Bem, vou continuar a curtir a depressão por termos perdido com a Alemanha. Murcões!!! Lá volta o cachecol para o armário mais uns anos!
Fica bem.

miúdo disse...

Nem me fales de futebol. Aquilo é murcões ao quadrado...
Concordo contigo, há homens e mulheres fantásticas por aí. Mas mesmo esses não o são o tempo todo. Todos somos imperfeitos. E sim tenho ideias pré-concebidas mas é mesmo propositado. É uma teoria minha. Depois explico-a mas te garanto que tem dado bons resultados...

Fica bem ;-)