quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Gosto...

Stefan Beutler - Honey



Gosto de café, de música... Gosto de filmes, de fotografia, de alguma poesia, de escrevêr, de lêr... E de sentir...
Gosto de massagens e de mel... De compotas, cerejas e morangos...
Gosto de lençois de cetim pretos. Colados ao corpo... Gosto de acordar...

Gosto de partir sem hora nem destino...


Gosto de sêr um pouco vaidôso. Gosto de sorrir e fazêr sorrir. De fazêr corar também... Gosto de olhar... De dizêr bom-dia, de prender olhares...

Gosto da delicadeza dos pormenôres, da beleza das coisas que nos ultrapassam os sentidos e nos atingem a alma...
Gosto das palavras, ditas, cantadas, sussurradas... Das palavras que são ditas com um olhar, um toque, um sorriso. Sobretudo destas...


Gosto do mâr, não consigo vivêr sem ele... Eu sou o mâr, em tudo o que bom e maú ele tem...
Gosto muito dos meus verdadeiros amigos e estou sempre lá por eles embora poucas vêzes o permita que eles estejam lá por mim...
Adoro o meu filho e lamento não poder sêr mais para ele...


Durante algum tempo fugi da vida, da minha essência. E paguei o preço. Para nunca mais fugir...


3 comentários:

vita disse...

gostei mto do blog..excelente texto..da para sentir,, hei de voltar. abraço

miúdo disse...

Olá vita,

obrigado pelas palavras. Vai passando. Abraço.

Fezzoka disse...

A gente foge, mas logo a gente volta.. é sempre assim..

ao fazer o caminho, ao abrir um caminho novo a gente pode se perder.. perder um pouco da nossa essencia, mas logo nos encontramos outra vez.

E quanto ao teu filho, fica tranquilo. O que importa é o amor e a atenção que dedicas a ele. Agora ela deve ser mto maior do que quando moravam no mesmo lugar e sob o mesmo teto.

O amor de pai e filho não morre.


Um beijo grande