quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Sabe-me bem...

Desconhecido - José Luís Peixoto


...lêr José Luís Peixoto. Gosto da escrita, das imagens, da sensibilidade. Gosto da beleza que consegue dar às coisas aparentemente feias. E da beleza que dá às coisas bonitas. Singular...


o tempo, subitamente solto pelas ruas e pelos dias, como a onda de uma tempestade a arrastar o mundo, mostra-me o quanto te amei antes de te conhecer.
eram os teus olhos, labirintos de água, terra, fogo, ar, que eu amava quando imaginava que amava. era a tua tua voz que dizia as palavras da vida. era o teu rosto. era a tua pele.
antes de te conhecer, existias nas árvores, nos montes e nas nuvens que olhava ao fim da tarde. muito longe de mim, dentro de mim, eras tu a claridade.

José Luís Peixoto - A criança em ruínas

6 comentários:

Anónimo disse...

"o tempo, subitamente solto pelas ruas e pelos dias, como a onda de uma tempestade a arrastar o mundo, mostra-me o quanto te amei antes de te conhecer.
eram os teus olhos, labirintos de água, terra, fogo, ar, que eu amava quando imaginava que amava. era a tua tua voz que dizia as palavras da vida. era o teu rosto. era a tua pele.
antes de te conhecer, existias nas árvores, nos montes e nas nuvens que olhava ao fim da tarde. muito longe de mim, dentro de mim, eras tu a claridade."

Lindo...

M

Teresinha disse...

Só passei para dizer que estas palavras são lindas...

Catwoman disse...

Desafio para ti no meu blog
Beijinhos

miúdo disse...

Olá M,

sim, é lindo... Ele é um escritôr fantástico, não é ?

miúdo disse...

Oi Teresinha, há quanto tempo. Ainda bem que gostaste...

Beijinho

miúdo disse...

Olá Cat, desculpa, não me esqueci do teu desafio mas estas últimas semanas estive completamente afastado.

Beijinhos